13 de abril de 2011

VICARIUS FILII DEI: 666, o número da Besta.

Apocalipse 13:16 E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, a receber uma marca na sua mão direita, ou nas suas testas:
Apocalipse 13:17 E para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tivesse a marca ou o nome da besta, ou o número do seu nome.
Apocalipse 13:18 Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.
Note-se que de acordo com o versículo 17, há três diferentes características que distinguem a besta:
• A sua marca (de autoridade)
• O seu nome
• O número do seu nome (666).
Alguns teólogos católicos romanos bramam e argumentam de forma irada, só não lançam na fogueira porque os tempos o não permitem. Tentam refutar que este número não se aplica ao que se senta no trono de Constantino. No entanto, todas as evidências o confirmam. Ora veja:
VICARIUS- TRADUÇÃO:
rime sanitati comperi restitutum mim, utile
cum una judicauimus nostris satrapibus
omnibus et Universo Senatu optimatibus É
et cuncto populo Romanae gloriae imperij
subiacenti, sicut ut in terris Vicarius Filii Dei
videtur ESSE Etiam constitutus et pontífices,
qui ipsius principes gerunt Apostolorum
Vicarius Filii Dei VI usado duas vezes pelo Papa Paulo vi
No Diário Oficial decretos papais
Vicarius Filii Dei foi usado duas vezes pelo Papa Paulo VI em documentos encontrados no site do Vaticano na internet. Trata-se da Constituição Apostólica, que são a maior forma de decreto papal oficial da Igreja Católica Romana e que sejam emitidas com a autoridade legal vinculativo. Historicamente, esses decretos eram conhecidos como bulas papais, o
nome referente ao selo de chumbo metálico (bula) ligado para autenticar o documento. Como regra geral, a legenda que se abre bulas papais normalmente lê:
NOME (sem número ordinal) episcopus, servus Servorum Dei, AD PERPETUAM REIMEMORIAM
Assim, a seguinte Constituição Apostólica começar:
PAULUS, episcopus, Servorum Servus DEI, PERPETUAM REI MEMORIAM AD
Paul, Bispo, servo dos servos de Deus, para a lembrança eterna do ASSUNTO
Bafianae (11 de janeiro de 1968) , o Decreto de Paulo VI eleva a Prefeitura Apostólica de Bafia , Camarões, para uma Diocese:
Acta Apostolicae Sedis , Officiale Commentarium, vol. LX (1968), n. 6, pp 317-319. Libreria Editrice Vaticana. ISBN 8820960680, 9788820960681.
Scans: Página de título - 317 - 318 - 319 .
Adorandi Vicarius Filii Dei et procurador, Quibus numen aeternum summam dedit Sanctae Ecclesiae, ...
Como o Filho de adoração do Vigário de Deus e Porteiro, a quem o divino eterno deu o posto mais alto da santa Igreja, ...
Rivi Muniensis (09 de agosto de 1965) , o Decreto de Paulo VI a criação do Vicariato Apostólico de Río Muni , Guiné Equatorial:
Acta Apostolicae Sedis , Officiale Commentarium, vol. LVIII (1966), n. 6, pp 421-422. Libreria Editrice Vaticana, ISBN 8820960664, 9788820960667.

Papa sentado na ex-catedra.
Trono de Cosntantino doado
à hierarquia da Igreja, este
era o Palácio de Constantino.
 Scans: Página de título - 421 - 422 .
Qui summi numine Dei et locum principem voluntate em Christi Ecclesia, obtinemus, adorandi Filii Dei hic in terris Vicarii Successores Petrique, ...
Nós, que o supremo Deus, providencialmente, vontades, e mantém, na posição de princípio sobre a Igreja de Cristo, o Filho de Deus, da adoração, Vigário (s) sobre a terra, o sucessor de Pedro (s), ... (CLICAR E VER)
Acta Apostolicae Sedis (Atos da Sé Apostólica) é a publicação oficial da Santa Sé, e os documentos nele publicados são consideradas autênticas e oficialmente promulgada. Vaticano web site para os seus arquivos secretos estima que o número total de documentos papais ser acima 30 milhões . Este é um número impressionante de documentos, e torna-o praticamente certo que Vicarius Filii Dei foi utilizado em outros documentos oficiais que ainda não foram descobertos.
DOAÇÃO CONSTANTINO

Declaraçao do batismo de Constantino.

A Doação de Constantino, tem duas partes: a primeira relata a história da conversão de Constantino alegada para a fé cristã, e é chamado o "Confessio". A segunda parte, o chamado "donatio", enumera a autoridade, privilégios e bens agraciado com o papado pelo imperador. Mais tarde, foi incorporada a maioria das coleções do direito canónico medieval católica (Anselmo, o Cardeal Deusdedit de (C. 1087), e Decretum de Graciano (c. 1148) também conhecido como Concórdia Discordantium Canonum).
Universidade de Zaragoza Entrada Catálogo da Biblioteca Corpus Iuris Canonici . Decretum Gratiani, cum apparatu bartholomaei Brixiensis et Johannis Semecae, Basileae: Johannes Froben, 13 de junio 1493. (Contém download do documento completo. Formato djvu)
Constantino faz doação do seu Palácio (seta - vicarius filii dei).
Hoje, diocese
do bispo de Roma, igreja João de Latrão.
• Página digitalizada (gif.) - Distinctio 96 Vicarius Filii Dei (Citação de Doação de Constantino)
À direita é a página de Decretum de Graciano impressa em 1512 com o título Vicarius Filii Dei indicado pela seta. O volume total está disponível online em Bayerische Staatsbibliothek , o título aparece na foto 201 .
Estas são algumas provas, não todas, as suficientes para provar que o papa tem como título "vicarius filii dei", para quê tentar escapar à evidência Bíblica?

14 comentários:

Gardene Rodrigues disse...

Eu pesquisei na biblia e a não vi nenhuma evidência de que a resposta seja essa.

Drielle pereira dos santos disse...

Eu tenho uma duvida, pq troca o "u" pelo "v"?

Unknown disse...

Naum faz sentido algum, pois trocaram o u pelo v, por isto a conta esta incorreta

Gan SMach disse...

Isso ta meio bostético kk É VicariUs e não VicariVs. Q palhaçada é essa

Lucas Luquinhas disse...

Segundo a internet , u e v tem o mesmo valor numérico em latim

Katya Cunha disse...

O número 666 tem origem no sistema Babilônico hexagenal, é a somatória de todos os deuses que o povo adorava . Na Bíblia ler Daniel 3, e Apocalipse 13:15-18

Maria do Carmo Santos disse...

O nome correto é VICAVIS,li todos os versículos referentes em apocalipse e realmente tudo tem fundamento só não ver quem não qquer...extremamente claro.

José Mauro Sanches disse...

Senhores, respondendo ao pessoal que não sabe o porquê se usa o "V" no lugar do "U" em textos romanos. É simples. Vocês tiveram um PÉÉÉSSIMO professor(a) de português. No alfabeto romano NÃÃÃOOOOOOO EXISTE A LETRA "U". Entrem em um museu, ou em igreja católica e tentem achar a letra "U" em algum escrito, ou em algum mural. Entenderam? Nas entrelinhas eu quis dizer que vocês deveriam estudar, e não ficar boquejando sem ter a mínima noção do que estão falando. é por isso que as igrejas TODAS se enriquecem, desde sempre, cobrando dízimos, doações e esmolas.

Giowany Ribeiro de Oliveira disse...

Sr José Mauro Sanches, boa noite! Quero lhe parabenizar por sua resposta, pois explicou tudo em poucas palavras, agora quem não entender, paciência, é porque a ignorância tomou conta.

Giowany Ribeiro de Oliveira disse...

Sr José Mauro Sanches, boa noite! Quero lhe parabenizar por sua resposta, pois explicou tudo em poucas palavras, agora quem não entender, paciência, é porque a ignorância tomou conta.

devair paulino Reis disse...

Esta é apenas uma das provas de que a besta se emana do catolicismo romano.

Clayton Furlan disse...

"Santa" Igreja Catolica Apostolica Romana, a Grande Prostituta. Sucessora do Imperio Romano com as suas abominacoes, organizado num novo formato, nao
menos cruel.

Explosão Galática disse...

Aos "gênios" que disseram que isso é besteira por trocar "U" por "V" isto ocorre porque em latim não existia a vogal "U" e em seu lugar era usada a letra "V"

Victor Pina disse...

Muito bem Maria. A bíblia não minta. Esses papas tudo falso